Pages

LICENÇA

I- É terminantemente proibida a cópia total ou parcial das postagens neste blog.
II- Você pode citar trechos das postagens publicadas aqui desde que inclua um link de referencia ao blog "Enfermagem Continuada", dando os créditos de autoria a mim Enfª Ana Carolina Palmieri.
III- Lei 9610 - artigo 184 do Código Penal brasileiro.

Autora: Ana Carolina Palmieri - Enfermeira.

O balanço hídrico é o resultado da quantidade de líquido que entra e sai do corpo humano em um determinado intervalo de tempo, que tem por objetivo monitorar os parâmetros que permitam acompanhar o equilíbrio hídrico do cliente diante do tratamento proposto, dependendo de seu estado patológico, renal ou cardíaco.

Material:
  • Impresso próprio.
  • Calculadora s/n.
Descrição da Técnica:

Controlar os ganhos e perdas do cliente nas 24 horas da seguinte forma:

Considerar como ganho/ entrada:
  • Dietas por: CNG, CNE, ostomias.
  • Ingestão: água, sucos, chás, sopas.
  • Terapia medicamentosa: soros, medicações com diluição, sangue, NPP.
Considerar como perda/ saída:
  • Eliminações: vésico-intestinais (diurese e fezes líquidas e semi líquidas).
  • Vômitos.
  • Drenagens.
  • Folha de Controles: computar perdas (exemplo: diurese) ou ganhos (exemplo: soro, uma xícara de chá).
  • No final de 24 horas, somar o total de ganhos e perdas e subtrair um do outro.

Exemplo:
  • O cliente recebeu 1.200 ml entre dieta e medicações e eliminou 980 ml entre diurese e drenagens.


1.200 ml - 980 ml = 220 ml
  •  O Balanço das 24 horas neste caso é positivo, pois o cliente teve mais ganho do que perdas.
  • Anotar o resultado final na folha de Controles, comunicando ao enfermeiro de plantão qualquer alteração.





Autora: Ana Carolina Palmieri - Enfermeira.

É o processo de limpeza diária dos mobiliários do quarto do cliente, com o objetivo de remover as sujidades e proporcionar um ambiente limpo e agradável.

Material:
  • Compressas.
  • Sabão líquido.
  • Luvas de procedimento.
  • Bacia com água.
Descrição da Técnica:
  • Iniciar a limpeza após a arrumação da cama.
  • Orientar o cliente e/ou o acompanhante o que será realizado.
  • Colocar água limpa na bacia, acrescentando o sabão líquido em pouca quantidade.
  • Calçar as luvas de procedimento.
  • Umidecer a compressa, iniciando a limpeza dos mobiliários (mesa de cabeceira, mesa de refeição e cabeceira, grades e pés do leito).
  • Iniciar sempre da área mais limpa para a mais suja.
  • Utilizar movimento único e amplo, em um só sentido, para a limpeza de todas as superfícies.
  • Do mais distante para o mais próximo.
  • Do fundo para a porta.
  • Se ficar resíduos do sabão, remover com outra compressa úmida.
  • Evitar molhar o chão.
Obs. Em algumas situações, podemos substituir a água e o sabão pelo álcool a 70%, facilitando e agilizando a higiene (consultar a equipe de limpeza para não danificar os mobiliários).
A limpeza concorrente deve ser feita também no posto de enfermagem e expurgo para manter o ambiente de trabalho limpo e agradável, evitando a proliferação dos germes e bactérias.





Autora: Ana Carolina Palmieri - Enfermeira.

O teste de glicemia capilar possibilita conhecer os níveis de glicemia durante o dia, em momentos que interessam para acompanhar e avaliar a eficiência do plano alimentar, da medicação oral e principalmente da administração de insulina, assim como orientar as mudanças no tratamento.

Material:
  • Luvas de procedimento.
  • Algodão.
  • Álcool a 70%.
  • Fita teste.
  • Lanceta ou agulha 13 x 4,5 (s/n).
  • Aparelho próprio para o teste.

Descrição da Técnica:
  • Lavar as mãos.
  • Reunir o material.
  • Orientar o cliente e/ ou o acompanhante sobre o que será feito.
  • Colocar a fita teste no aparelho próprio para aferição de glicemia capilar.
  • Calçar as luvas de procedimento.
  • Abrir o invólucro da lanceta ou da agulha.
  • Escolher um dos quirodáctilos que esteja com uma boa perfusão periférica.
  • Segurar o quirodáctilo com a mão não dominante, fazendo uma leve pressão para “acúmulo sanguíneo” no local.
  • Fazer a anti-sepssia com o algodão embebida no álcool a 70%.
  • Com a mão dominante, dar uma picada superficial com a lanceta ou agulha 13 x 4,5  na ponta do quirodáctilo do cliente.
  • Ao sair sangue do quirodáctilo, colocar uma gota do mesmo na fita teste.
  • No local perfurado pressionar com o algodão seco.
  • Aguardar a leitura realizada pelo aparelho.
  • Recolher o material.
  • Retirar as luvas de procedimento e desprezá-las.
  • Lavas as mãos.
  • Comunicar o resultado ao enfermeiro da unidade ou ao médico se necessário (hipoglicêmia ou hiperglicemia).
  • Anotar o procedimento em impresso próprio, no prontuário do cliente.












Autora: Ana Carolina Palmieri - Enfermeira.

As luvas estéreis são utilizadas para o manuseio dos materiais estéreis em técnicas assépticas, as mesmas vêm acondicionadas em campo tipo envelope e tem numerações variadas.

Material:
  • Par de luvas estéreis.
Descrição da Técnica:
  • Abrir o pacote de luva posicioná-la com a palma da mão virada para cima, fora da área do campo esterilizado.
  • Com a mão direita, levantar a parte de cima do campo à direita, e com a mão esquerda retirar a luva pela parte interna do punho.
  • Calçar a luva na mão direita, atentando para não contaminar a sua parte externa.
  • Com a mão esquerda, levantar a parte de cima do campo à esquerda e colocar a mão direita enluvada dentro da dobra da luva.
  • Calçar a luva na mão esquerda, atentando para não contaminar a mão enluvada.
  • Ajeitar as luvas externamente com as mãos enluvadas.
  • Após o uso, retirar a luva de uma das mãos puxando-a externamente sobre a mão, virando-a pelo avesso. Quanto à outra mão enluvada, segurá-la pela parte interna, puxando-a e virando-a pelo avesso.

POSTAGENS POPULARES

TOTAL DE VISITAS

 
Copyright (c) 2010 ENFERMAGEM CONTINUADA. Design by WPThemes Expert

Themes By Buy My Themes and Direct Line Insurance.